8 mitos e suas explicações sobre a raça Rottweiler

31/08/2017 - 08:38

Atualize-se sobre a criação da raça no Brasil e deixe de acreditar em inverdades sobre o comportamento, manejo e criação do Rottweiler
Foto: Nilton Novaes

Foto: Nilton Novaes

"Amigável e pacífico, adora crianças, e é fácil de conduzir. Ávido por trabalho, sua estampa revela primitivismo. É autoconfiante, tem coragem e nervos firmes. Sempre atento a tudo que o cerca, reage com grande presteza”, essas palavras se referem à descrição oficial da Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC) presente no padrão do Rottweiler, raça que tem sido vítima de mitos e inverdades sobre seu temperamento, convívio e até estrutura física. Entretanto, o Rottweiler ainda é um dos cães de guarda mais queridos entre os brasileiros.

Na CBKC, segundo registros de 2016, ele foi o oitavo cão a registrar mais filhotes, com 5.902 animais. Embora significativo, esse número nem se compara aos 26.028 Rotts registrados pela CBKC em 1997, tempos áureos da raça em que ela liderava o ranking de registros, hoje dominado pelos pequeninos Shih Tzu e Buldogue Francês. É fato que a popularidade geral de raças de maior porte tem sofrido com a redução dos espaços urbanos e o consequente modismo de cães mais compactos e portáteis. “O Rottweiler precisa de uma área relativamente grande para viver ou então de um dono comprometido com passeios e exercícios diários”, aponta Rui Yoshio Kimura, do canil Kamikaze Rott, de Mairiporã, SP.

Além disso, existem ainda mitos que têm denegrido a imagem desse cão de origem alemã. Afinal, ele sofreu os efeitos de toda raça que atinge o seu ápice: a multiplicação de canis que visam o lucro e não o aprimoramento da raça. “O grande problema que vejo na raça e em outros cães de guarda é que poucas pessoas fazem o controle necessário na criação. Muitos se intitulam criadores, mas não têm o mínimo conceito e condição de ser um”, desabafa Reginaldo Olivio, do canil Von Olivio, de Atibaia, SP, que cria a raça há 15 anos.


Saiba mais adquirindo a edição 459 da revista Cães & Cia.

https://www.editoratopco.com.br/loja/caes-e-cia/categoria