16 mitos que tutores de cães insistem em acreditar

04/10/2017 - 12:12

Esclarecemos as inverdades mais frequentes de quem tem cão como animal de estimação
alphaspirit/iStockphoto.com

alphaspirit/iStockphoto.com

Mitos sobre a saúde e comportamento de cães podem levar a erros de manejo. Por essa razão, a Cães & Cia foi atrás de especialistas para tentar desvendar os principais mitos que rondam a criação de cães. Nessa missão estão os veterinários Renato Piccolo, proprietário da Una Anestesia, de Campinas, SP, Marcelo Quinzani, diretor clínico do hospital veterinário Pet Care, de São Paulo, e a treinadora e consultora comportamental com certificação internacional Ana Veríssimo, de Salvador. Veja a opinião deles sobre os diferentes mitos!

MITO 1
Se você der brinquedos de mastigar aos cães, eles aprenderão a mastigar tudo

• Ana Veríssimo: Mastigar é um comportamento inato (instintivo) para os cães, e eles precisam suprir essa necessidade. Uma das qualidades do cão é ser excelente discriminador e aprender rápido o que é brinquedo e o que não é. Claro que precisam de ajuda e de treinamento para fazer essa distinção. Assim, é importante oferecer um ambiente enriquecido com brinquedos apropriados respeitando essa necessidade natural e o bem-estar dos cães.

MITO 2
Cães são animais que vivem naturalmente em matilhas, com uma ordem social clara

• Ana: Apesar de cães serem animais sociais, a teoria do macho “alfa”, o líder da matilha, baseada numa pesquisa feita pelo comportamentalista suíço Rudolph Schenkel, em meados de 1940, foi desbancada por outro cientista, David Mech, pelo fato de ter sido conduzida em cativeiro com lobos não aparentados. Na Natureza, os lobos se juntam em pares reprodutores, formam famílias, e uma hierarquia natural de pais para filhos. Cientistas observaram, em várias partes do mundo, que cães semisselvagens não formam matilhas, e sim associações soltas indefinidas e transitórias com outros cães. Estudiosos criticam a atribuição de valores humanos à ação canina (antropomorfismo), em vez de vê-los pelo que são e levar em conta suas necessidades naturais. O mito da “teoria da dominância” só traz malefícios à relação Homem-cão, pois libera os humanos da responsabilidade e necessidade de ensinar os cães, e prejudica uma relação saudável baseada em cooperação, e não em competição.

Saiba mais adquirindo a edição 460 da revista Cães & Cia.
https://www.editoratopco.com.br/loja/caes-e-cia/categoria