Biewer Terrier: ele já tem o seu lugar ao sol!

04/12/2017 - 15:00

Bela e doce, a raça conquistou dog lovers mundo afora, mas seus entusiastas batalham por maior reconhecimento oficial
Foto: Canil Dallexx Dreams. Cão: Kajano Südsee Paradiese

Foto: Canil Dallexx Dreams. Cão: Kajano Südsee Paradiese

Ele entrou na cinofilia em 1989 com o nome Biewer Yorkshire a La Pom Pon. Hoje, com um nome mais enxuto, o Biewer Terrier continua sua trajetória de sucesso conquistando dog lovers com seu jeito alegre e companheiro, além da aparência muito similar à de seu parente próximo, o Yorkshire Terrier. “Me apaixonei pela docilidade e tranquilidade do Biewer. Ele recebe pessoas estranhas e crianças balançando o rabinho”, descreve Mari Leardi, do canil Lord Leardi, de Nova Friburgo, RJ, que conheceu a raça há 6 anos ao visitar uma amiga de São Paulo que tinha um exemplar. Ela iniciou sua criação de Biewers há 4 anos. 

Segundo a Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), em 2016, foram registrados 257 cães dessa raça. Número bastante superior aos 33 cães de 2012 – ano em que foram aceitos na CBKC graças aos esforços de Cleber Delázari, presidente do Kennel Clube da Grande Belo Horizonte, e Cátia Pampolini, de Belo Horizonte, que cria a raça pelo canil Longfield desde 2010. “Meu interesse pelos Biewers começou em 2005. Quando comecei a criá-los, deixei de me dedicar ao Yorkshire Terrier, raça que criei durante quase 10 anos, pois sabia que o Biewer iria exigir muito estudo, dedicação e investimentos”, aponta Cátia. Já Suzie Claudia e Rogério Adalberto, de São Paulo, criadores de Pastor Alemão há 23 anos, conheceram a raça em 2013, quando procuravam um cão pequeno e exótico para criar. E se depararam com o canil Dallexx Dreams, na época de Danielli Brunialtti. “Vimos que o canil possuía vários reprodutores e matrizes importadas da Alemanha e com diversos títulos na Europa, o que nos inspirou confiança para adquirir nossa primeira Biewer, a Twigy”, conta Suzie, que hoje é proprietária do canil Dallexx Dreams. “Gostamos tanto da raça por seu temperamento meigo e calmo e pela beleza exótica, que nos últimos 3 anos compramos várias matrizes e reprodutores importados e campeões na Europa, bem como o plantel de Danielli”, revela. “O Biewer é um sonho. Faz tudo para agradar e sabe como nos fazer felizes”, reforça Suzie.

Saiba mais adquirindo a edição 462 da revista Cães & Cia.

https://www.editoratopco.com.br/loja/caes-e-cia/categoria