Fosfatase alcalina

Quando Mulder estava com 7 anos - hoje tem mais de 9 - descobri que ele é cardiopata. Desde então, toma diariamente o remédio para o coração chamado Lotensin 5 mg. Agora a cardiologista detectou que ele está com a fosfatase alcalina acima do normal (419 u/l). Foram feitos exames, mas não encontramos a causa. Será que o problema está relacionado com o remédio para o coração? Vanessa Whatley, Rio de Janeiro.

 

Vanessa, há algumas possíveis causas para a fosfatase alcalina ficar acima dos níveis normais na espécie canina. As mais comuns são males ósseos, doenças hepáticas, indução por alguns medicamentos e síndrome de Cushing (produção excessiva de cortisol pelas glândulas suprarrenais, que atinge principalmente Poodles, Dachshunds, alguns Terriers e Boxers). Os medicamentos produzidos com Benazepril, substância ativa do Lotensin usado no seu cão, não estão incluídos entre os que induzem ao problema. Existe até um estudo que reforça essa informação: o “Long-term tolerability of Benazepril in dogs with congestive heart failure - Pouchelon et al, The BENCH - Benazepril in Canine Heart Disease - study group - Journal of Veterinary Cardiology v.6n.1, p.7-13”. Apesar de não terem sido publicados ainda relatos sobre o Benazepril aumentar o nível da fosfatase alcalina em cães, constam relatos de casos em humanos.

Minha recomendação é, antes de tudo, eliminar as possíveis causas não ligadas ao remédio. Se todos os exames derem negativo, a sugestão é tentar avaliar a influência do Lotensin. Para tanto, se for possível, suspende-se temporariamente a administração desse remédio. A partir de medições periódicas, por meio de exames de sangue, observa-se se o nível de fosfatase alcalina volta ao normal. Em caso positivo, pode-se concluir que o responsável pelo problema é o medicamento. Denise Saretta Schwatrz, diretora-presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia Veterinária (dschwartz@usp.br).