Faxineiros do aquário de água salgada (parte 1)

Categoria: Aquarismo

Autor(a): Roberto Vieira | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co | Cidade: Campinas/SP | 06/06/2017 - 11:43

Conheça uma equipe de limpeza de ponta que vai te ajudar no controle de algas e auxiliar na limpeza periódica
Mini-paguro (à esq.) e Turbo Snail limpando vidro com foco de algas/ Crédito: Foto: Luiz E. C. Ribeiro

Mini-paguro (à esq.) e Turbo Snail limpando vidro com foco de algas/ Crédito: Foto: Luiz E. C. Ribeiro

Todo aquário é um pequeno ecossistema que depende do aquarista para garantir seu equilíbrio. Mesmo com equipamentos ideais e automatizações, intervenções são sempre importantes para que os organismos ali mantidos permaneçam saudáveis. O exemplo mais comum é o crescimento de algas. Mesmo em aquários estabilizados, o crescimento delas (em especial nos vidros e rochas) é normal. Que seja em pequena ou grande quantidade, alguma limpeza periódica para o controle de algas é necessária, pois além de elas atrapalharem a estética do aquário, são prejudiciais para o equilíbrio do ecossistema. A boa notícia é que existem animais que podem ajudar nesse trabalho, conhecidos entre os aquaristas marinhos como “equipe de limpeza”. Como se alimentam de restos de alimentos e detritos, auxiliam no controle dos parâmetros como amônia e nitrato, que poderiam ser prejudicados por material orgânico em deterioração no aquário. Podemos dividir essa equipe em: Algueiros, que se alimentam de algas, seja raspando o vidro ou comendo as algas de maior porte de rochas ou substrato, como as filamentosas; detritivoros, que se alimentam de restos de ração, animais mortos entre outros resíduos orgânicos que podem se formar no aquário; e bioturbadores, organismos que se enterram, e portanto, reviram o substrato, oxigenando-o e impedindo que ele compacte. 
Na lista da equipe de limpeza mais recomendada para aquários marinhos estão, principalmente, moluscos, crustáceos e equinodermos. Veja, a seguir, quais os moluscos e crustáceos mais populares em aquários brasileiros. Na próxima edição, de julho, mostraremos os equinodermos, além de dicas de como e quando colocar limpadores no aquário marinho.   

Saiba mais adquirindo a edição 456 da revista Cães & Cia.
https://www.editoratopco.com.br/loja/caes-e-cia/categoria