Destaques caninos em competições

Categoria: Radar Pet

Autor(a): Fabio Bense | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co | Cidade: Campinas/SP | 06/06/2017 - 16:07

Veja cães que foram destaque em competições nos meses de março e abril de 2017
BASSET HOUND BRASILIENSE KLAUS: O MELHOR DA EXPOSIÇÃO ENTRE OS CÃES DE 9 A 18 MESES/ Arquivo do dono Kevin Zamora

BASSET HOUND BRASILIENSE KLAUS: O MELHOR DA EXPOSIÇÃO ENTRE OS CÃES DE 9 A 18 MESES/ Arquivo do dono Kevin Zamora



Exposição Américas & Caribe
Bests in show que remetem ao Brasil

Um Fila Brasileiro – o macho Alua Hernández Xin, de 4 anos – foi o best in show da Exposição Américas e Caribe 2017. Ele superou cerca de 500 cães de 95 raças e variedades, nascidos em 27 países, que foram competir na Guatemala, em 26 de março. “Xin possui movimentação excelente, consequência de sua boa estrutura: além disso, tem cabeça muito bonita”, diz seu dono e criador, Ulises Hernández, do canil Alua Hernandez, do México.  
Já o Basset Hound Lake Park Klaus é brasileiro da gema e foi eleito o best in show da classe jovem (de 9 a 18 meses) da exposição. Desde junho de 2016 ele vive na Guatemala. “Klaus tem bom tamanho e excelente estrutura – possui também movimentação fluente, sem esforço”, destaca Leonir Bampi, do canil brasiliense Lake Park, onde Klaus nasceu. 


Mario Ernesto Martinez
FILA BRASILEIRO XIN, O MELHOR DA EXPOSIÇÃO: PRESENÇA DO PRESIDENTE DA FCI, RAFAEL DE SANTIAGO (NO CENTRO)

____________________________________________________________________________

Agility
Brasil: o maior vencedor de grande evento

Dos 11 países que competiram no 17º Campeonato FCI de Agility das Américas e Caribe o que conquistou mais ouros foi o Brasil. O evento ocorreu em Santiago, no Chile, em 9 de abril e reuniu 167 duplas de condutores com seus respectivos cães. 
 Na disputa individual, foram dois ouros de três possíveis: na categoria mídi (cães com mais de 35 cm e menos de 43 cm), com Vivyane Specian e a Pastor de Shetland Jem, e na categoria standard (cães com 43 cm ou mais) com o condutor Moabe Ordonio e a Border Collie Rayva. “Jem mostrou incrível precisão ao superar os percursos e exibiu muita velocidade”, conta Vivyane. “Rayva não cometeu nenhuma falta, mas o que definiu a nossa vitória foi sua velocidade: ela foi a mais rápida na categoria”, afirma Moabe. 
Na disputa por equipes, o ouro brasileiro foi conquistado também na categoria mídi. Além de Vivyane e Jem, formaram o time os condutores Ana Burnier com a Pastor de Shetland Akira; Marcela Françoso com o Pastor dos Pirineus Fin e José Luiz Filho com a Border Collie Bina. “Nossos cães foram rápidos e regulares, o que não nos surpreendeu, pois o treinamento foi bem fundamentado a fim de obter técnica e velocidade”, diz Vivyane. Ela completa: “Isso dificultou muito a tarefa das outras equipes.”


Jessyka Quintino
MOABE E RAVYA OBTIVERAM 1º LUGAR ENTRE 86 DUPLAS, COM ZERO DE FALTAS, ZERO DE REFUGOS E TEMPO DE 41,59S 


J.L. Lage Marques
VIVYANE E JEM: ELES SUPERARAM 26 DUPLAS


Rita Nobrega
NO DEGRAU MAIS ALTO DO PÓDIO, DA ESQUERDA PARA A DIREITA, VIVYANE COM JEM, JOSÉ LUIZ COM BINA, MARCELA COM FIN E ANA COM AKIRA: CAMPEÕES DA CATEGORIA MÍDI

____________________________________________________________________________

Gato supercampeão
O mais pontuado do CBG


Em 2016, a Maine Coon Gatitude Amélie Poulain foi o exemplar que mais conquistou pontos no ranking do Clube Brasileiro do Gato (CBG), entidade filiada à Federação Felina Brasileira (FFB). Ela tem 6 anos e pertence a Paula Prada e Eduardo Sugahara, do gatil Magahara, de São Paulo. No ano passado, participou das oito exposições promovidas pelo CBG e somou 1.270 pontos. Competiu também em mais três eventos realizados por outros clubes afiliados à FFB. No geral, conquistou dez bests in show por ter sido eleita a melhor fêmea adulta não castrada entre as raças de pelo semilongo, e obteve títulos de campeã em todos eles. “Esses prêmios valeram muita pontuação”, diz Eduardo.
Amelie nasceu no gatil paulistano Gatitude. Possui a cor black tortie blotched white (combinação de vermelho com preto, com branco em algumas regiões da pelagem).“Ela se destaca pela estrutura corporal forte e longa e pela ótima cabeça, de bom tamanho e com orelhas bem posicionadas e expressão muito bonita”, conta Eduardo. “Além disso, a pelagem de Amélie estava exuberante no ano passado”.


Silvia Pratta
AMÉLIE E EDUARDO: ELA OBTEVE 100 PONTOS A MAIS QUE O 2º COLOCADO

____________________________________________________________________________

Pastor Alemão 
Brasil conquista 1ª posição na Argentina


O único Pastor Alemão brasileiro que obteve 1º lugar na edição 2017 do Siegerschau Argentino, a maior exposição de Pastores Alemães das Américas, foi o macho Iank di Capela Batti. Ele concorreu com outros 41 exemplares de seu sexo na 3ª categoria, cuja faixa etária vai de 12 a 18 meses de idade, e foi escolhido o melhor entre eles pelo árbitro alemão Thomas Teubert. “Iank é bem proporcionado e harmonioso, bastante típico, e exibe excelente cabeça, muito expressiva, e movimentação fluente, graças à amplitude das passadas”, diz a dona e criadora, Nilza Paolillo, do canil Capela Batti, de São Paulo.
O evento é promovido anualmente pelo Club Argentino de Criadores del Perro Ovejero Alemán, desde 1934. Em 2017, ele ocorreu entre 20 e 23 de abril. Somando-se os competidores das seis categorias, contou com a presença de 621 Pastores Alemães, de 11 países, sendo que o Brasil concorreu com 19 exemplares da raça.


Héctor Santillán
IANK É FILHO DE AXEL VOM HAUS ZURUCK, QUE JÁ RECEBEU A QUALIFICAÇÃO MAIS QUE EXCELENTE, E DE URSHA DI CAPELA BATTI, MELHOR FÊMEA DA 2ª CATEGORIA NA SIEGER CBPA 2014

______________________________________________________________________________________________________

Aniversário
Kennel Clube do Pará celebra 30 anos
Em 15 de abril, um evento realizado no Hotel Goldmar, na beira da Baia do Guajará, em Belém, comemorou os 30 anos da entidade organizadora, o Kennel Clube do Estado do Pará (KCEPA). Compareceram 55 cães, de 27 raças, provenientes do Amapá, Amazonas, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba e Pernambuco. “Os concorrentes eram de excelente qualidade, estão no circuito todos os finais de semana disputando finais de exposição”, diz Guto Moraes. No final de 2016, ele assumiu a presidência do KCEPA, que desde 2014 não promovia exposições. “Já temos mais dois eventos programados até o final de 2017: um em setembro e outro em dezembro.” A seguir, veja quais foram os primeiros colocados em cada uma das quatro exposições:


Nilton Novaes
Itury Puzzle That Very Rick Grimes Basenji
Ganhou a exposição julgada por José Arnaldo de Medeiros Neto. É de criação do canil Itury Puzzle, da Rússia (mas ambos os pais nasceram no canil Itapuca, de Maricá, RJ). Pertence ao canil Guardiões do Vale Verde, de Juazeiro do Norte, CE.


Fotos: Nilton Novaes
Quasar Sunland BR Boxer
Venceu duas exposições, uma julgada por Sebastião Guimarães e a outra por Denis Menezes. É de criação e propriedade do canil Sunland Boxers, de Fortaleza. 


Nilton Novaes
Zigor Living In The Sky Pinscher Miniatura
Ganhou a exposição julgada por Daniel Ceres Rubio. É de criação do canil Living In The Sky, de Belo Horizonte, também coproprietário com o canil Hill’s Sthefane, de Manaus.