Quanto um filme de cachorro pode influenciar na popularidade canina?

Categoria: Animal In

Autor(a): Samia Malas | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas - SP | 31/08/2017 - 09:16

Foram avaliados 29 filmes de cachorro que deram destaque a 36 raças
The Shaggy Dog (Felpudo, o Cão Feiticeiro), 1959: 18% mais Old English Sheepdogs vendidos em 2 anos e 60% a mais em 10 a

The Shaggy Dog (Felpudo, o Cão Feiticeiro), 1959: 18% mais Old English Sheepdogs vendidos em 2 anos e 60% a mais em 10 a

Somente no American Kennel Club (AKC), os 10 mais influentes filmes de cachorro que usaram os animais no papel principal teriam ajudado a vender, em 10 anos, mais de 800 mil filhotes com pedigree das raças por eles divulgadas (o impacto perdura bastante por motivos como pessoas ainda estarem comprando o próximo cão, locação de vídeos etc). A influência dos filmes, porém, veio caindo. Conclusões como essas estão no estudo publicado em setembro na revista científica Plos One, por estudiosos da Western Carolina University e do Brooklyn College, nos Estados Unidos, e da University of Bristol, do Reino Unido.

Foram avaliados 29 filmes, que deram destaque a 36 raças de cachorro e que preencheram os seguintes requisitos: ter pelo menos um cão em destaque com atuação positiva e de raça com histórico de registros no AKC, desde que, nos 20 anos anteriores, a raça não tenha sido posta em evidência por outro filme. Esse detalhe permitiu fazer comparações como esta, do filme The incredible journey (A incrível jornada, Walt Disney, 1963): nos 10 anos anteriores ao lançamento, os registros de Labrador cresceram em média 452 cães por ano e, nos 10 seguintes, 2.223 cães por ano. A diferença indicaria a influência do filme nos números. Link para o estudo: goo.gl/dqh6JO