Cachorro desaparecido sobrevive depois de isolamento em penhasco

Categoria: Animal In

Autor(a): Samia Malas | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co | Cidade: Campinas/SP | 04/10/2017 - 13:03

Springer Spaniel Sprig foi o cachorro perdido mais sortudo do mundo. Depois de oito dias isolado, ele foi resgatado com sucesso
Sprig com seu dono: finalmente juntos, depois de uma semana de desespero   Fran Stothard/Rex

Sprig com seu dono: finalmente juntos, depois de uma semana de desespero Fran Stothard/Rex

Depois de sobreviver por 8 dias preso numa íngrime borda rochosa das mais altas falésias da Inglaterra, com cerca de 300 metros de altura, no condado de Devon, um cachorro perdido, Springer Spaniel Sprig voltou ao aconchego do lar graças a muita sorte e a um bom instinto de sobrevivência.
 
Tudo começou quando o casal Mark e Susie Sanders, que estava com Sprig e com o outro cão da família na formação rochosa, parou para apreciar a paisagem. Na hora de voltar, os cães foram chamados e Sprig não apareceu. 
 
Depois de vasculhar a área, o casal colocou cartazes pedindo ajuda para encontrar o cachorro desaparecido. Sprig foi procurado ao longo da costa por uma equipe de ambulância para animais e por barcos de pesca, mas sem sucesso.
 
Oito dias depois do desaparecimento, voluntários em um barco de resgate da Royal National Lifeboat Institution (RNLI) avistaram algo que parecia ser uma ovelha entre as pedras, cerca de 10 metros acima do nível do mar. O tripulante Andrew Escott fez a escalação e chegou até Sprig. “Ele se mostrou bastante satisfeito de me ver e lambeu a parte molhada da minha roupa à prova d’água, sinal de que estava lá há algum tempo”, contou Escott. Um barco projetado especialmente para se aproximar das rochas veio ajudar a finalizar o resgate. “Quando me avisaram que Sprig estava salvo, não pude crer”, festejou Susie. Acredita-se que o cão tenha sobrevivido lambendo umidade do musgo e das rochas. Mais detalhes: goo.gl/c0RnpS, goo.gl/N8qZzB, goo.gl/LkFknd e goo.gl/3aWW6x




RNLI

Sprig a salvo: com a equipe de resgate (ao fundo, o penhasco onde ficou preso)