Ração standard, premium ou super premium: Qual é a diferença?

Categoria: Na íntegra

Autor(a): Samia Malas | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 28/02/2018 - 10:20

Veja quais são as vantagens e desvantagens de cada categoria de alimentos para pets
iStock/ scorpp

iStock/ scorpp

Uma grande diversidade de alimentos industrializados disputa nas gôndolas a preferência dos donos de cães. Mas desde os mais baratos até os mais caros, todos estão sujeitos a uma única legislação que estabelece limites para os ingredientes de modo a assegurar refeições nutricionalmente completas (veja quadro). Mesmo assim, há diferenças significativas entre os alimentos standard, premium e super premium.


iStock/ Dorottya_Mathe

Confira o comparativo a seguir, feito pela médica-veterinária Vivian Pedrinelli. Ela é residente em Nutrição e Nutrição Clínica de Cães e Gatos no hospital veterinário da Unesp, de Jaboticabal, SP, e colaboradora voluntária do site nutricao.vet.br.

Economia aparente: 

Os alimentos standard são geralmente os mais baratos e de menor palatabilidade. Neles os ingredientes costumam ser os de menor custo e, normalmente, passam por poucas análises químicas. Em geral, a formulação contém mais proteínas vegetais que animais, sendo que estas últimas vêm de fontes baratas, responsáveis por elevado nível de matéria mineral. As fibras, de custo relativamente baixo, costumam estar próximas ao máximo permitido. Já as gorduras, que são relativamente caras, tendem a beirar o mínimo estabelecido. Por causa da menor energia metabolizável, o animal precisa comer mais para suprir suas necessidades. Isso e a menor digestibilidade dos ingredientes aumentam o volume das fezes. Mesmo assim, esses alimentos geralmente são nutricionalmente completos. 

Ingredientes melhorados: 

   Com preço intermediário, os alimentos premium têm ingredientes com maior aproveitamento biológico e análises químicas mais detalhadas, algumas vezes incluindo teste de digestibilidade. A proporção de proteínas de origem animal é maior, com um perfil de aminoácidos mais adequado, que proporciona maior valor biológico. Níveis de matéria mineral e de fibras dentro do intervalo permitido e quantidade de gorduras acima do mínimo obrigatório melhoram o aproveitamento dos nutrientes. A maior energia metabolizável permite suprir as necessidades com ingestão de menor quantidade de alimento. Esse fato e mais a maior digestibilidade, ajudam a produzir menos fezes.


iStock/ Bigandt_Photography

Qualidade máxima: 
   O diferencial dos alimentos super premium está na presença de ingredientes selecionados para o melhor aproveitamento pelo organismo, de acordo com as necessidades ideais recomendadas. São feitas análises químicas bem detalhadas e testes de digestibilidade de acordo com protocolos internacionalmente reconhecidos. Geralmente o produto contém níveis altos de proteína e ótimos de gordura, matéria mineral e fibras. A maior digestibilidade em conjunto com a maior energia metabolizável costuma exigir menor ingestão de alimentos para satisfazer as necessidades nutricionais, sendo a opção que menos fezes produz. São alimentos que tendem a reduzir o odor das fezes e a promover o cumprimento ideal de todas as funções do organismo. Um dos resultados mais visíveis é a melhor aparência da pelagem. Por sua qualidade, têm preço mais elevado entre os três tipos abordados.


Tabela da Anvisa



Para ler sobre os benefícios das rações terapêuticas para cães, clique aqui