Dicas para aliviar o estresse na hora de introduzir um novo pet em casa

Categoria: Convivência

Autor(a): Markable comunicação | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 12/03/2018 - 10:30

Veterinário ajuda a lidar com o estresse do pet veterano com a chegada de um novo animal de estimação em seu território
 iStock/ GlobalP

iStock/ GlobalP

O ato de adoção de animais requer coragem, atenção e carinho do tutor. No caso de uma família que já possui um pet, mas pensa em adotar um novo animal de estimação, é preciso tomar alguns cuidados. De acordo com o veterinário e fundador da Animal Place, Jorge Morais, toda mudança, seja estrutural ou principalmente com a presença de um novo animal, pode causar estresse. "Problemas psicológicos e alterações que causam baixa resistência podem levar o pet veterano a desenvolver alguma patologia", explica. Se o novo pet for um filhote, além da adaptação ao companheiro que já estava na casa, ele ainda precisará se adaptar ao novo ambiente. Pode ficar assustado nos primeiros dias e chorar durante a noite. Um cão adulto pode ser mais adaptável, pois já é menos agitado que um filhote.


iStock/Voren1

Em felinos as alterações de humor são notadas com mais facilidade. "De modo geral, os gatos são territorialistas. Por isso, a introdução de um novo membro à família deve ser feita de forma cautelosa", orienta Morais. Além disso, reações de agressividade, mudança de comportamento, diminuição na ingestão de alimento, marcação excessiva de território e diminuição da ingestão de água são sinais de um animal com ciúmes. Cães e gatos são muito sensíveis a feromônios, que também podem ser utilizados para diminuir o estresse desses animais. Vale consultar seu veterinário de confiança para indicações de produtos.

O profissional ainda explica que, para evitar acidentes e até mesmo fatalidades, o ideal é observar e até separá-los quando o velho morador é maior, mais agressivo ou pode atacar o novo membro. E, para evitar atritos na adaptação do novo pet, a dica é que a inclusão seja feita de forma gradativa. Um floral antiestresse para pets pode ser administrado com a orientação de um veterinário. "O monitoramento realizado por um especialista é necessário para que ele se sinta bem-vindo ao novo lar", finaliza Morais.