Peixe do Paraíso: lindo e fácil de manter no aquário

Categoria: Aquarismo

Autor(a): Roberto Vieira | Colaborador(es): Jornalismo Topco | Cidade: Campinas - SP | 03/07/2018 - 17:16

O Peixe do Paraíso é perfeito para quem pretende ingressar no aquarismo ou ainda é iniciante no hobby
Arquivo Roberto Vieira

Arquivo Roberto Vieira

As perguntas mais frequentes entre aquaristas iniciantes são sobre a resistência de peixes, qual o mínimo necessário e se dá trabalho manter um aquário. Para quem está começando no aquarismo, existe um animal que é bastante indicado: o Peixe do Paraíso (Macropodus opercularis). Ele tolera diferentes parâmetros de água, é pouco exigente quanto às condições do aquário e é capaz de interagir com o seu tratador. Assim, ele pode ser o passo inicial perfeito para quem pretende se aventurar nesse fantástico hobby.
 
Originário da Ásia, onde vive em arrozais e canais de irrigação, o Peixe do Paraíso é geralmente encontrado na sua forma selvagem ou albina nas lojas pelo Brasil. Quando bem adaptado, adquire cores fantásticas, com faixas azuis e vermelhas (para os selvagens), e branco e vermelha (para os albinos). O dimorfismo sexual da espécie é de fácil identificação. Os machos são maiores, com cores mais vivas e com filamentos nas nadadeiras caudal, anal e dorsal. 

Pouco exigente, pode ser mantido em aquários pequenos com pelo menos 20 litros de água. Com isso, ele terá espaço suficiente para nadar. Por ser agressivo, deve ser mantido sozinho ou em casal. Nesse caso um aquário maior será necessário, mas vai depender dos peixes os acompanharão. Em média, a partir de 100 litros. 
 
Para melhor ambientação, recomenda-se aquário com rochas e plantas, mesmo que artificiais. Troncos também podem ser usados. 


Leia a reportagem na íntegra adquirindo sua Cães & Cia edição 468. Clique aqui!

Quer saber mais sobre aquarismo todos os meses? Assine já a sua Cães & Cia. Clique aqui!