Quero ter três São Bernardos

Aqui há uma fêmea de São Bernardo e seu filhote.

Aqui há uma fêmea de São Bernardo e seu filhote.

Veterinário: Consultóres Técnicos 01/12/2015 - 07:08:29

Como será meu dia a dia se tiver três fêmeas de São Bernardo? Sou uma boa líder e com isso não há preocupações. O que mais devo saber sobre esses cães? Posso ter uma Lhasa Apso junto?

R: Olá Maria Elisa, tanto o São Bernardo quanto o Lhasa se adaptam muito bem ao ambiente familiar e a outros animais. Mas ambos podem ser possessivos com o dono e com o espaço onde vivem e aprendem comandos de obediência com facilidade. Submetê-los a aulas de educação básica assegurará a excelente convivência e eliminará a possibilidade de existirem maus hábitos. Se possível, os treinos começam com os cães ainda filhotes, mais fáceis de educar que os cães adultos com rotina já estabelecida. O ideal é que as aulas sejam individuais inicialmente e que, somente depois de obtida evolução considerável, passem a ser feitas em grupo. Como rotina de exercício físico para os São Bernardos, a recomendação é proporcionar passeios diários. Esse cuidado melhora o comportamento dentro de casa por evitar o estresse e diminuir a ansiedade, além de contribuir contra a obesidade à qual a raça é propensa. Lembre-se que a raça não se dá muito bem com calor excessivo. As saídas, portanto, devem ser feitas em horários de temperatura amena. Como esse cão costuma babar, a higienização da região do focinho torna-se um cuidado rotineiro. Convém que a pelagem densa e abundante seja escovada semanalmente e que o banho seja quinzenal. Para evitar problemas de pele, é preciso manter a pelagem sempre seca, sem umidade. O Lhasa exige poucos passeios, que podem ser substituídos por brincadeiras. Os cuidados sugeridos para a pelagem dessa raça são banhos a cada 20 dias e escovação semanal. Deixar juntos uma Lhasa Apso com três fêmeas de São Bernardo não costuma proporcionar muitos desafios sempre que os novos animais sejam introduzidos ainda filhotes. Estabelecer rotinas ajuda o aprendizado da convivência, garantindo que os cães cresçam em harmonia. Em caso de introdução de cão adulto onde já há um ou mais cães adultos, recomenda-se que seja gradual e cuidadosa, independentemente das raças envolvidas. Inicialmente, o cão ou cães adultos da casa só deverão sentir o cheiro do recém-chegado. Depois, o primeiro contato visual será feito de preferência com a ajuda de outra pessoa. Enquanto o ajudante fica com o cão recém-chegado no colo ou preso à guia (no caso de cães de grande porte), aos poucos, aproxima-se do novo cão. Permite-se que os dois cães se cheirem (se o recém-chegado estiver no colo, é posto no chão quando se sente que não há risco). O objetivo é evitar reação hostil durante a apresentação. Mas, se acontecer, reinicia-se a apresentação. Se, depois de algumas tentativas não for obtido sucesso, uma opção é procurar a ajuda de especialista.       Larissa Thomaz, adestradora da equipe RecrutaCão, de São Paulo. Site: http://recrutacao.blogspot.com.br 

Pergunta enviada por: Maria Elisa Viana Magalhães - Alvinópolis / MG

Perguntas relacionadas

17/06/2016 - 10:02:53

Moro com seis cachorros e gostaria de saber como evitar disputas e brigas entre eles quando ofereço, a cada um, Kong recheado com alimento úmido. por: Suélen Faria De Carvalho

R: Olá, Suelen. Parabéns por oferecer enriquecimento ambiental aos...

01/06/2016 - 07:10:11