Fanáticos por Pug: este vício faz bem à saúde!

03/05/2016 - 12:26

Ele é enrugadinho, fofo e, além de tudo, muito parceiro. Veja como a raça consegue seduzir quem convive com ela

Pug Chum Lee Mr Bill Golden Curitiba, de Camila e Romualdo Urbano, do canil Golden Curitiba (foto: Cão Ferreira, produçã

Pug Chum Lee Mr Bill Golden Curitiba, de Camila e Romualdo Urbano, do canil Golden Curitiba (foto: Cão Ferreira, produçã

É inegável a popularidade do Pug no Brasil. Um belo empurrão para des-lanchar foi o da novela Por Amor, da TV Globo, no final da década de 1990. Em pleno horário nobre, a Pug Inês emocionou mi-lhões de espectadores.
A partir daí, a raça só cresceu. Desde 2010, está entre as quatro mais registradas na Confederação Brasileira de Cinofilia. Em 2014, ano da estatística mais recente, obteve 10.358 registros, crescimento de 45% por cento desde 2012, único ano em que chegou ao terceiro lugar.
Certamente existe motivo para esse pequeno molosso de focinho curto, grandes olhos redondos, corpo compacto e atarracado e cauda enrolada sobre o dorso, conquistar cada vez mais espaço no interior das moradias.
Manter-se próximo a quem ama para ser feliz é praticamente um lema da raça. Trata-se de um companheiro por essência. “Acompanha o dono mesmo sem ser convidado”, ri a fã da raça há 13 anos Milena Lepre, que com seu irmão Kleber cria pelo Abroleto Kennel/ Mondpartner, de Piracicaba, SP. “É totalmente sociável, de fácil adaptação a pessoas e ambientes”, elogia


Saiba mais adquirindo a edição 443 da revista Cães & Cia.

 

http://www.caes-e-cia.com.br/nossas-revistas/