O raro Pastor da Ásia Central

27/02/2018 - 06:47

Saiba por onde anda esse cão cuja origem remete há mais de 5.000 anos

Katerian Rekowshi/Canil Guardian Dog

Katerian Rekowshi/Canil Guardian Dog

Protetor e leal: essas são apenas duas características do Pastor da Ásia Central, raça muito utilizada pelos povos nômades originários do continente asiático como animais protetores e destinados a atividades rurais. Os anos se passaram, mas o encanto por esses cães ainda perpetua, principalmente na Rússia, onde são bastante populares, e nos Estados Unidos, onde, aos poucos, conquistam novos fãs a cada dia. Para se ter uma ideia, cerca de 100 cães da raça foram registrados no American Kennel Club (AKC), e mais 400 no United Kennel Club (UKC) no ano de 2016, segundo a criadora Katerina Rekowski, do canil Guardian Dog, de Chesterfield, nos Estados Unidos. Contudo, ela critica a forma como a raça tem se expandido em seu país, ao dizer que muitos cachorros mistos ou de má qualidade são importados e comercializados. “Para que isso não aconteça, os americanos precisam conhecer melhor o padrão oficial da raça”, aponta Katerina, que cria esses pastores há 1 ano. “Em nosso canil temos o objetivo de produzir descendentes saudáveis e facilmente adestráveis. Para isso é preciso tempo e uma criação seletiva com o objetivo de produzir ninhadas consistentes, dentro do padrão, e dotadas da inteligência inerente a essa raça”, comenta, ao enfatizar que só disponibiliza seus exemplares para tutores sérios e dispostos a treiná-los para retirar o melhor de sua capacidade.

Saiba mais adquirindo a edição 465 da revista Cães & Cia.

https://www.editoratopco.com.br/loja/caes-e-cia/categoria