10 passos para escolher onde comprar um filhote de raça

27/02/2018 - 06:59

Não contribua com o comércio ilegal que maltrata animais fazendo a escolha certa com nossos conselhos

Bigandt_Photography/iStock.com

Bigandt_Photography/iStock.com

As denúncias às chamadas fábricas de filhotes, ou puppy mills, em inglês, têm sido frequentes na mídia brasileira e internacional. Uma delas, feita pela apresentadora Luisa Mell em setembro de 2017, causou comoção entre dog lovers e certa revolta entre o meio cinófilo por frases como: “Não compre, adote”, frequentemente ditas por protetores. “É ofensivo para um criador quando ele é comparado a uma fábrica de filhotes. A questão não é adotar versus comprar. A discussão é sobre adquirir de forma responsável”, revela Ana Paula Ruzinski, de Brusque, SC, criadora das raças Dobermann, Whippet e Pequeno Lebrel Italiano. Ainda segundo ela, tal frase já causa polêmica há muito tempo. “Ela até já foi alvo de campanhas entre criadores como ‘Comprar ou adotar é opção, cuidar e não abandonar é obrigação’. Isso ocorre em razão do ataque à venda de animais como se essa fosse a causa do abandono e dos maus-tratos.”

Saiba mais adquirindo a edição 465 da revista Cães & Cia.

https://www.editoratopco.com.br/loja/caes-e-cia/categoria

https://www.editoratopco.com.br/loja/caes-e-cia/categoria