Samoieda: beleza marcante

04/09/2018 - 13:24

Mídias sociais contribuem para a ascensão de sua popularidade

Foto: Cortesia de Connie Rudd

Foto: Cortesia de Connie Rudd

Em 2016 e 2017 o Samoieda ultrapassou a casa dos 500 registros emitidos pela Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), fato até então inédito na história desse cão no Brasil, onde foi introduzido em 1975. “As redes sociais aumentaram sua procura e, consequentemente, o número de criadores, nascimentos e vendas no Brasil”, comenta Wilma Prado, do canil Prado Von Blanc, de João Pessoa. Realmente, há hoje em dia centenas de comunidades sobre o Samoieda em várias plataformas de mídias sociais, com gente compartilhando fotografias, vídeos e histórias de seus exemplares, fazendo com que novas pessoas caiam de amores pela raça.

Esse poder do Samoieda de despertar o interesse do público é resultado de sua beleza exuberante, do tipo que jamais se esquece. “Não há cão mais lindo que o Samoieda”, opina Olga Kostrikina, do canil Serenada Severnoy Doliny, da Rússia, nação de origem da raça e, considerando os países membros da Federação Cinológica Internacional (FCI), onde mais Samoiedas são registrados anualmente: em 2017, foram 2.894. “Ele é bastante conhecido em meu país e especialmente nos últimos anos sua popularidade cresceu ainda mais”, conta Olga, que estima que haja mais de 300 criadores da raça por toda a Rússia, sendo que cerca de 10 a 15 deles possuem canis grandes. “Além do fator beleza, acredito que este sucesso se deva ao seu temperamento brincalhão e amigável: o Samoieda está sempre buscando contato com as pessoas”, complementa a criadora.

Leia a reportagem na íntegra adquirindo a edição 470. Clique aqui!

https://www.caes-e-cia.com.br/loja/