Final de ano sem sofrimento

04/12/2018 - 14:11

Ansiedade, medo e outros problemas emocionais podem ser deflagrados nos pets durante o período de férias e festas, saiba como preveni-los

Foto: iStock.com/ 8213erika

Foto: iStock.com/ 8213erika

O final do ano chegou. Época de festas, encontros de família e amigos, troca de presentes, momento de saborear peru, panetone e de curtir as férias. Tudo isso para nós, humanos, mas como ficam os cães nesse período? Ao contrário do que acontece conosco, essa fase do ano conta com situações que podem deixar alguns pets de “pelo em pé”: fogos de artifício, excesso de barulhos, viagem da família e a presença de diversas visitas na casa, fatores capazes de estressá-los e modificar completamente a rotina deles. Pois é, esse período do ano é um problema para muitos animais. 

 

Quem nunca viu um peludo tentar se esconder, fugir, ficar paralisado, com a respiração ofegante, o coração acelerado, tremer, chorar, latir ou salivar em excesso por causa dos rojões? O medo de sons é uma das causas mais comuns de procura de serviços veterinários comportamentais - e no final de ano, isso ocorre com maior frequência. É o que afirma Joice Peruzzi, veterinária especializada em comportamento animal, de Porto Alegre. “A origem do medo normalmente é relacionada à exposição traumática ao evento, que pode ser no primeiro contato quando o cão é filhote, ou mesmo após a habituação, numa situação muito intensa”, explica. A veterinária conta que alguns estudos associam certas linhagens de cães com mais tendência à fobia, demonstrando que é possível haver alguma influência genética, além do contágio emocional que pode ocorrer entre pets diferentes.

 

Confira essa matéria na íntegra adquirindo a edição 473. Clique aqui!

https://www.caes-e-cia.com.br/loja/categoria