Manual do Pug: o que ele precisa para ser feliz?

05/07/2019 - 10:37

Se você tem ou pretende ter um cão dessa raça, veja os principais pontos sobre seu manejo para não errar na criação

Pug, créditos: arquivo do canil Principado de Dirdam

Pug, créditos: arquivo do canil Principado de Dirdam

Entre as 10 raças mais criadas no Brasil desde 2006, segundo registros da Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), o Pug é bastante popular por aqui. E não é para menos. Sua capacidade de ser um cão de companhia por excelência é cativante, assim como suas dobrinhas irresistíveis e a carinha de “me leva pra casa” que ele tem. “É um cão extremamente companheiro, dócil, de bom relacionamento com as pessoas e outros cães em geral. Seu aspecto ‘exótico’ imprime simpatia e encantamento para os que convivem com ele”, comenta Luciana Freire, do canil Principado de Dirdam, de Natal, que se dedica aos Pugs há 12 anos.

 

“A principal qualidade do Pug é ser extremamente dócil e carinhoso, muito amável e amigo”, destaca José Cláudio Ferreira da Silva, criador de Pug há 13 anos pelo canil Pugs Marines, do Rio de Janeiro. Outro grande atrativo da raça, segundo o criador, se dá pelo fato de serem cães de pequeno porte e de pouca energia, que se adaptam bem em ambientes pequenos. “A linhagem do cão é fator determinante para que ele tenha as características da raça, ou seja, deve-se atentar para adquirir um exemplar de qualidade e procedência”, afirma.

 

Confira esta matéria na íntegra adquirindo a edição 480. Clique aqui!

https://www.caes-e-cia.com.br/loja/edicao-480-julho-2019-pug-pastor-alemao-2707.html