Chega de tédio: formas de entreter os cães nas horas de solidão

02/10/2019 - 18:04

Mantenha o pet ocupado quando você não está e preserve seus móveis e objetos

Cão: Jack Co. Nikki | Prop.: Rogerio Pinheiro

Cão: Jack Co. Nikki | Prop.: Rogerio Pinheiro

Os cães são animais muito brincalhões, sociais e ativos, por isso, precisam de exercícios, brincadeiras e atividades diárias, principalmente aqueles que passam muito tempo em casa sozinhos. Digo isso porque pets que não liberam de forma adequada a energia que têm, podem ficar entediados e irritados. Consequentemente, eles podem se ocupar com a destruição de móveis e objetos ou até mesmo desenvolver problemas comportamentais como a compulsão ou a ansiedade de separação, distúrbios cada vez mais comuns nos dias de hoje desencadeados por erros de manejo de tutores que não promovem o correto enriquecimento ambiental. Assim, para manter o animal de estimação saudável e feliz, é importante que o tutor saiba que não basta simplesmente encher a casa de brinquedos. Aliado ao enriquecimento ambiental adequado, também é preciso manter a rotina de passeios, que são fundamentais para a saúde do peludo. A importância de um não exclui a importância do outro, já que todas as atividades são válidas para um cão que passa o dia sozinho. 

PASSEIO DIÁRIO

Visto que o enriquecimento ambiental não exclui a necessidade de passeios diários, para que seus dias no trabalho sejam mais tranquilos – e os de seu cão também –, que tal levantar um pouco mais cedo e levá-lo para passear no quarteirão de casa? Algumas simples voltinhas ajudarão o amigo a se cansar, o que é ótimo para ele e para você. Claro que a quantidade de passeios diários varia de acordo com a energia e o porte do cão, mas, em geral, um passeio de manhã e outro no fim do dia são suficientes. Além do gasto energético, passeios oferecem outro tipo de entretenimento aos cães: para eles, cheirar, ver pessoas, outros animais e até demarcar território é diversão pura; é como uma terapia.

 

https://www.caes-e-cia.com.br/loja/edicao-482-outubro-2019-edicao-de-colecionador-2731.html