Um Border Collie para chamar de seu

30/10/2019 - 10:38

Veja diferenças entre linhagens de beleza e pastoreiro, cães de agility e opte pelo Border que se encaixa melhor em seu estilo de vida

O Border Collie é um cão de pastoreio, ou seja, foi desenvolvido para ajudar o Homem na lida de rebanhos e na rotina de propriedades rurais, funções que desempenha com excelência até hoje. No entanto, o Border é mais que um cão de trabalho. Ele é admirado e usado tanto no ambiente rural como urbano. “O Border Collie é um cão que necessita de um dono não sedentário. Então se em seu tempo livre você prefere ficar em casa assistindo à televisão, definitivamente o Border não é ideal para você”, aponta Thaís Machado Moreira, médica-veterinária pós-graduada em Clínica e Cirurgia de pequenos animais, especialista em Reprodução animal e criadora da raça desde 2015 pelo canil Britain Border, de Ipameri, GO.

Um dos atrativos do Border, que o faz estar entre as 10 raças mais populares e criadas do Brasil, é sua fama de superinteligente. “As pessoas acham que por ser muito inteligente ele é o pet ideal. Mas não. Se deixar um Border muito tempo em casa, sem atividade, ele começa a desenvolver problemas comportamentais”, ressalta Dan Wroblewski, do Dog World, parque canino de Cotia, SP, um dos pioneiros no agility no Brasil. Desse modo, é preciso informação e muita cautela antes de se optar por um cão da raça. Isso porque existem no mundo diferentes linhagens que devem ser avaliadas para a escolha do exemplar: a de conformação (de cães que frequentam exposições de beleza e seguem padrões pré-definidos pelo standard oficial da raça) e de pastoreio (que não adotam um standard oficial, mas sim, as características funcionais da raça e suas habilidades no trabalho de pastoreio). Se informar sobre as diferenças entre elas é garantir uma escolha correta e evitar abandono e/ou devolução de cães – triste realidade que, infelizmente, acomete a raça.  

https://www.caes-e-cia.com.br/loja/edicao-483-novembro-2019-schnauzer-miniatura-border-collie-2736.html