6 formas de saber se o cão está feliz e confortável

16/04/2020 - 10:51

Desde o famoso abano de rabo até outras formas de percebermos se o cão está relaxado, amigável e contente

Cão: Borges. Propr.: Gisele Santos. Foto: Simone Dario

Cão: Borges. Propr.: Gisele Santos. Foto: Simone Dario

A relação que cães têm com o ser humano é muito peculiar e especial. Não à toa são chamados de melhor amigo do Homem. A cumplicidade entre nós e nossos pets atinge níveis altíssimos. De acordo com Adoniran Thomaz, de Franca, SP, adestrador com 30 anos de experiência e que é mais conhecido como Dino no segmento pet, diversos estudos mostram que o cão é mais feliz convivendo com sua família humana do que com outros cães. Um deles, desenvolvido por cientistas da Universidade de Emory, nos Estados Unidos, descobriu a preferência canina pelo cheiro de seus donos em detrimento do odor de sua própria espécie. Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores utilizaram máquinas de ressonância magnética e aparelhos que medem a resposta neurológica dos cães, ao cheiro de cães e humanos – já que o olfato é um dos sentidos mais importantes para esses animais. Descobriu-se assim que o odor do dono ativa o centro de recompensa nos seus cérebros. 

E não é só o cheiro do dono que atrai mais os cães. Outro estudo, realizado por romenos, descobriu que a voz de humanos também ativa o córtex cerebral canino dedicado ao processamento auditivo mais do que latidos e outros sons produzidos por cães. 

Pesquisando mais a fundo o porquê de o cão ter essa hipersensibilidade social em relação ao Homem, pesquisadores norte-americanos de universidades como Princeton e a Estadual do Oregon descobriram que na origem da domesticação dos cães fez parte do critério de seleção genética a tendência de procurar a companhia do Homem. Ou seja, o estudo sugere que cães têm em seu DNA uma motivação exagerada a procurar contato social, o que não existe nos lobos – primos biológicos mais próximos dos cães, por exemplo. E muitas outras descobertas atestam essa possibilidade, como a questão de o cão procurar o dono sempre que está com medo ou preocupado – assim como bebês fazem –, ao invés de fugir, ou ainda o fato de o cão ser o único animal não-primata a manter contato visual com o Homem, mesmo este não sendo um comportamento natural na relação entre cães. 

https://www.caes-e-cia.com.br/loja/edicao-de-colecionador-abril-maio-2020-digital-2774.html