É inacreditável como um animal consegue tirar de você tanto carinho e amor”, diz Serginho Picciani

Mille e cantor Serginho Picciani: vira-lata foi adotada pela família na pandemia – Foto: Divulgação

Além do samba e pagode, gêneros que embalam o cantor Serginho Picciani em sua carreira, ele também é dol lover. Ele já teve Pastor Alemão e Husky, mas hoje, é a vira-lata Mille que mora com ele e a família no Rio de Janeiro. “Uma amiga da minha filha a encontrou na rua, e minha filha, levou para casa”, conta Serginho. Segundo o artista, a rotina mudou desde a chegada da nova integrante da família. “É inacreditável como um animal consegue tirar de você tanto carinho e amor. É mais um filho e a importância é a mesma”, afirma. Por ainda ser filhote, Mille faz suas estripulias. “Ela é muita arteira, come chinelo, pega vassoura, morde calcanhar, não é mole, mas se vou tomar café, fica ali junto para ganhar o pedaço de pão dela, todos os dias”, conta Serginho Picciani, que por conta da pandemia e do lançamento de seu primeiro trabalho da carreira solo (“Esse Samba é pra você”), tem passado bastante tempo em casa – e Mille é a maior beneficiada. “Ela odeia ficar sozinha”, finaliza o sambista. 


Por: Samia Malas


Clique aqui e adquirá já a edição 490 da Cães & Cia!