American Staffordshire Terrier: como é conviver com ele?

Criadores e tutores desse cão contam detalhes de como é o dia a dia ao lado de um Amstaff

Por Samia Malas

Amstaff: cão muito bem estruturado, musculoso, ágil e profundamente ligado ao que o cerca.
Foto: Gui Pires Fotografia/ Cão: Spider American Performance

Chamado carinhosamente de Amstaff por quem tem um cão desta raça, o American Staffordshire Terrier surgiu no século 18 na Grã-Bretanha. Apesar de antigo, sua popularidade no Brasil vem aumentando nos últimos anos. Segundo relatório da Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), 1.356 cães dessa raça foram registrados em 2019, colocando o Amstaff na 18ª posição neste ranking. 

Em sua origem, o Amstaff foi desenvolvido para combates entre cães e outros animais, assim como muitas outras raças de tipoBullque tiveram como descendente os antigos Buldogues. Podemos citar como exemplo o Bull Terrier, o American Pit Bull, o Staffordshire Bull Terrier (que é uma versão menor do Amstaff) e o Bulldog Inglês. Por conta disso, muitos confundem o Amstaff com algumas dessas outras raças, grande parte em função do físico poderoso que muitas delas ostentam. Contudo, hoje ele é um cão de companhia cheio de vitalidade e amor para dar. 


Agradecimentos
EDUARDO ASSIS, American Performance, americanperformance.com.br;
LEONARDO BACCELAR, Carnaval Amstaffs, www.carnavalkennel.com.br;
NELSON FILIPPINI ALMEIDA, New Kraftfeld Kennel  – www.newk.com.br;
REGINA PENNA RODRIGUES, Champion’s Line – Facebook/ Canil Champion’s Line


Clique aqui e adquirá já a edição 487 da Cães & Cia e eleita a reportagem na íntegra!


2 thoughts on “American Staffordshire Terrier: como é conviver com ele?

  • 4 de setembro de 2020 at 20:09
    Permalink

    Absurdo que uma revista como essa coloque na capa a foto de um cão que passou por um procedimento cirúrgico proibido (conchectomia estética) e considerad mutilação e maus-tratos.

    Reply
    • 8 de setembro de 2020 at 12:54
      Permalink

      Olá Ana, obrigada por seu comentário, vamos repassar para nossa equipe editorial.

      Att.,
      Equipe Cães e Cia

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *