Elfo dá seus primeiros passos na gatofilia

Categoria: Gatos

Autor(a): Samia Malas | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co | Cidade: Campinas/SP | 06/03/2017 - 16:30

Sem pelos e com orelhas grandes e dobradinhas nas pontas, este gato amoroso vai te conquistar

Chatterie Mystique/Gato: Casper

Chatterie Mystique/Gato: Casper

Resultado de mistura entre a raça de gatos pelados Sphynx e o brincalhão de orelhas curvas American Curl, o Elfo faz parte do rol de felinos de aparência exótica da gatofilia. Desenvolvido nos Estados Unidos em 2004, é aceito como raça experimental na The Internacional Cats Association (Tica) desde 2007, portanto ainda não participa de exposições. Até 2015, já foram registrados 370 gatos dessa raça na Tica.
As visionárias responsáveis pela criação do Elfo foram as gateiras Kristen Leedom, do Quendi Cattery, e Karen Nelson, do Falmari, da cidade de Wisconsin. Elas simplesmente imaginaram como seria ter um Sphynx com orelhas curvas e colocaram “a mão na massa”. Kristen explica que a escolha do American Curl em detrimento do Highlander, outra raça dotada de orelhas viradinhas, se deu principalmente pela saúde dos Curls. Segundo ela, como muitos gatos domésticos foram usados na criação do American Curl, sua variabilidade genética é alta. Além disso, ele não possui doença associada à mutação genética que originou sua orelha característica. Como Sphynx é uma raça que pode ter problemas cardíacos, o American Curl garantiria a saúde dos Elfos. E deu certo! Ao combinar as duas mutações – a da ausência de pelos e a das orelhas viradas – nenhum problema de saúde foi relatado até hoje.
Outro ponto que motivou o uso do American Curl é sua docilidade. São gatos que adoram colo e companhia. Desse modo, podemos dizer que o Elfo é um Sphynx mais amoroso ainda e com orelhas divertidas.