Site não venderá mais ingressos para turismo cruel com animais

Categoria: Na íntegra

Autor(a): Samia Malas | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co | Cidade: Campinas-SP | 04/04/2017 - 10:54

Animal In

Fotos: World Animal Protection

Fotos: World Animal Protection

O site de viagens TripAdvisor anunciou que não venderá mais ingressos para atividades turísticas cruéis com os animais. A decisão aconteceu menos de 6 meses depois do lançamento da campanha “Silvestres. Não Entretenimento” da World Animal Protection que reuniu mais de 558 mil assinaturas em uma petição feita por protetores da vida animal de todo o mundo. E a novidade já causou reações entre os amantes de animais. Em sua página no Facebook, o adestrador da Cão Cidadão Alexandre Rossi, o Dr. Pet, reagiu positivamente à novidade. “Iniciativas como essa, baseadas no bem-estar dos bichos, além de criarem maior consciência para a proteção animal, são um incentivo para aqueles que cuidam direito e são exemplo de boas práticas”, disse ele em sua página @Alexandreprossi
O primeiro passo dessa campanha foi dado em 1991 e conseguiu acabar com as atrações de danças de ursos na Grécia, Turquia e Índia. O passeio de elefantes é outra atração turística na mira da campanha para que não tenha mais venda de ingressos no site. Os filhotes de elefante são retirados de suas mães quando ainda muito jovens, apanham e passam por sofrimento e abuso psicológico durante o treinamento para que se tornem submissos o suficiente para permanecerem o resto de suas vidas acorrentados, realizando passeios com turistas. “Estamos felizes em fazer parte dessa nova iniciativa e vamos continuar a orientar a empresa até que todas as vendas de ingressos para entretenimento cruel com a vida silvestre tenham fim e seus usuários saibam sobre o que acontece em cada atração”, comenta Steve McIvor, CEO da World Animal Protection. Até o final de 2017, todas as atrações que praticam maus-tratos devem ser barradas do site de viagens. O TripAdvisor também lançará ainda em 2017, em parceria com a World Animal Protection e outros especialistas da conservação animal e da indústria do turismo, um portal de educação associado às atrações disponíveis no site. Nele, milhões de turistas poderão se informar sobre as crueldades que os animais enfrentam na indústria do turismo de entretenimento. 
Mais de 100 empresas de viagens ao redor do mundo aderiram à campanha. Entre elas estão a Contiki, Kuoni Travel UK, Intrepid e TUI.