Como educar cachorro para receber bem as visitas

Categoria: Convivência

Autor(a): André Barreto | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co | Cidade: Campinas-SP | 05/04/2017 - 08:53

Saiba como educar cachorro para receber bem as visitas e não passar vergonha por causa dos comportamentos inadequados dele

André Barreto

André Barreto

Quem quer aprender a dirigir um carro procura uma auto-escola. Após habilitado, o motorista guiará em vários tipos de rodovias e adquirirá experiência na direção. Esse é um bom exemplo de como funciona o aprendizado, seja para humanos, seja para animais. A principal falha de quem tem cão é justamente não respeitar as etapas desse processo. Da mesma forma que não devemos esperar que alguém aprenda a dirigir sozinho, também não devemos criar a expectativa de que o cão vá se comportar bem com as visitas sem ser treinado para essa situação.
 

Adestramento de cães

Adestramento é comunicação. Aprender a se comunicar com o cão ajudará muito a apresentar novas situações para ele. Exercícios como o “senta”, “deita”, “fica”, “junto” e “vem” são as formas mais básicas de comunicação com o animal e que permitem educá-lo para a obediência e para uma boa convivência em grupo. Veja como ministrar esses ensinamentos ao cão na Cães & Cia edição 376 ou no link www.caes-e-cia.com.br/adestramento/barreto.htm.
 
Assim, antes de ensinar o cão a se comportar com a família e as visitas, é preciso que ele aprenda obediência.

Ao mesmo tempo, ao perceber que parentes, amigos e visitas estão incentivando o seu cão a se comportar de maneira errada, seja claro e explique que o está educando e como elas devem se comportar e se comunicar com o animal. Será muito difícil ensinar “boas maneiras” ao cão se as visitas fizerem tudo ao contrário. Se uma visita não colaborar, na presença dela mantenha o cachorro na guia junto com você ou então deixe-o em outro local da casa, para evitar a persistência de maus comportamentos. A seguir, saiba como lidar com algumas das malcriações caninas que mais incomodam:

Como ensinar cachorro a não pular na visita?

O cão salta com as duas patas tocando o corpo das pessoas. Quanto maior ele for, maior o problema.

Exercício prático: pegue algo que interesse ao cão, como um pedaço de petisco. Deixe-o cheirar a guloseima, mas não a entregue. Fique em pé, coloque as duas mãos contra o peito segurando o petisco em uma delas e aguarde 5 segundos (como na foto ao lado). Clique* e recompense o cão com um pedaço de petisco, carinho ou brinquedo por qualquer  comportamento diferente de pular, como ficar parado observando, trazer um brinquedo, sentar, deitar, andar ao seu redor etc. Caso ele pule, cruze os braços, vire as costas para ele e saia rapidamente do ambiente. Retorne após 5 minutos e reinicie a sessão. Repita quantas vezes forem necessárias até o cão permanecer por 5 segundos sem pular. Aumente o tempo de espera gradualmente e passe a se movimentar pela casa com o cão ao lado para ver se ele tenta pular. Enquanto ele estiver com as quatro patas no chão, clique e recompense. Para mais detalhes e dicas, confira o artigo “Cães que pulam nas pessoas” na edição 384 da Cães & Cia.

Cachorro latindo para chamar a atenção

O cão para na sua frente (ou na frente da visita), olha nos seus olhos e começa a latir. Ele pode estar latindo apenas para chamar a atenção. Neste caso, dar bronca pode até piorar o problema, pois uma bronca é também sinal de atenção.

Exercício prático: pegue um brinquedo que o cão adore. Brinque com ele por 1 minuto. Pare de brincar e, segurando o brinquedo com uma das mãos, ignore o cão conversando com outra pessoa ou manuseando um telefone, como se estivesse falando com alguém. Se o cão permanecer em silêncio por 5 segundos, aguardando você terminar a atividade para depois interagir, clique e recompense brincando com ele por mais 1 minuto. Aumente o tempo de espera gradualmente. Somente dê atenção ao cão se ele estiver em silêncio.
Para mais detalhes, confira os artigos “Como controlar latidos indesejados 1 e 2” das edições 385 e 386.