Tudo que você precisa saber antes de adotar um pet

Categoria: Convivência

Autor(a): Ana Carolina Teixeira Ibelli | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 27/03/2018 - 13:54

5 passos simples para que sua experiência de adotar um pet seja a melhor

 iStock/ Seregraff

iStock/ Seregraff

Existem muitos animais a espera de um lar para chamar de seu, em ONGs e abrigos espalhados pela cidade e pelo país. Se você optou por adotar um animal em vez de comprar, alguns cuidados devem ser tomados antes. Aqui estão 5 passos simples para a adoção de pets:


iStock/ androsov58

1- O ambiente que você vive: casa ou apartamento? O temperamento dele será mais fácil de se adaptar em qual ambiente? Se for filhote, lembre-se que exige mais paciência e tempo para adestramentos e ensinamentos. Se você mora com mais alguém, todos em casa devem estar de acordo com essa decisão, pois será um membro da família!

2- Animal bem adotado e bem doado é animal castrado. Se no lugar que você adotou não castraram o animal, providencie a cirurgia o quanto antes, pois além de evitar fugas e proliferação de mais animais abandonados, previne-se doenças graves, como câncer. Além disso, vacinação também é indispensável! Certifique-se que seu animalzinho esteja vacinado com vacinas de qualidade e com comprovante assinado e carimbado por um médico veterinário.


iStock/ fotoedu

3- Carinhos e cuidados. Um grande amigo desses necessita de carinho, amor, mas também de cuidados como uma alimentação de boa qualidade. Além disso, idas ao médico veterinário sempre serão necessárias, seja para vacinação, check-up ou tratamento de eventuais probleminhas de saúde. Nunca deixe para trás um sintoma, porque pode ser fatal mais tarde! Hoje em dia, existem diversos planos de saúde com pagamento mensal e você garante o atendimento do seu pet em uma clínica veterinária credenciada.

4- Tempo de vida: Hoje em dia animais vivem em média 15 anos, alguns chegam a 20, 21 anos! Leve isso em consideração na hora de adotar, pois você será responsável por ele durante todo este tempo e no final da vida é o momento onde ele mais precisará de você, não somente com dinheiro, mas com atenção, carinho e amor.


iStock/ dimarik

5- A dica mais preciosa talvez: NUNCA abandone um animal. Se você adotou e se arrependeu e/ou viu que não dá conta, doe para uma pessoa que cuidará melhor que você ou tente devolver onde pegou, mas nunca abandone nas ruas! Além de um ato de crueldade, é crime. Os animais se apegam a seus donos e entram em depressão além de passarem fome, frio, medo e maus-tratos. Honre seu compromisso e sua relação com ele e com a vida de uma forma geral, não faça com um animalzinho o que não gostaria que fizessem com você!


Adotou ou quer adotar? Siga esses passos simples e sejam felizes! Animal é tudo de bom, seja gato, cachorro, papagaio, calopsita… Eles são nosso elo com a paz interior e com o amor sincero e verdadeiro! Desfrute dessa relação ao máximo.