Versão peluda do Bengal agora é aceita em exposições

Categoria: Gatos

Autor(a): Camila Rodrigues | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co | Cidade: Campinas/SP | 11/04/2018 - 15:25

Saiba como está a criação do Bengal Longhair depois de ter sido aceito pela Tica como raça apta a participar de campeonatos

Jessica De Ridder/ Gatil La Baie Du Bengal

Jessica De Ridder/ Gatil La Baie Du Bengal

Que o Bengal é um gato de beleza selvagem todos já sabem, mas você sabia que esse felino também pode exibir um longo e sedoso casaco? Conhecido como Bengal Longhair ou Cashmere – por conta da similaridade do subpelo presente nas cabras Hircus, usadas na confecção desse tecido –, esse bichano sempre esteve presente na história da raça. Isso porque, o responsável por essa variação genética é um gene recessivo que possibilita o nascimento de filhotes com essa pelagem mesmo em ninhadas de pais dotados de pelo curto. “Hoje em dia, há testes genéticos que identificam quais exemplares possuem potencial para prover ninhadas de pelo longo. Ao combinar felinos de gene recessivo, ou seja, pelo longo em seu DNA, garantimos a descendência do Bengal Cashmere”, explica Jessica De Ridder, que cria a raça há 7 anos e é proprietária do gatil La Baie Du Bengal, da Bélgica, um dos primeiros gatis do país especializado na criação da variedade Longhair do Bengal. “Mesmo que os gatos de pelos longos sejam uma variação natural da raça, ainda são considerados muito raros”, enfatiza. 

Leia esta reportagem na íntegra adquirindo sua  edição 466 da Cães & Cia.