Otite canina é uma das doenças mais frequentes em cães

Categoria: Educação/ Consultório

Autor(a): Tantas | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 05/06/2018 - 15:46

A inflamação é muito comum nos animais devido ao canal auditivo comprido e fechado

iStock/ absolutely_frenchy

iStock/ absolutely_frenchy

A otite canina é um processo inflamatório que geralmente envolve a porção externa do ouvido, sendo uma das doenças mais frequentes nas clínicas veterinárias e apresenta características peculiares: dificuldade na prevenção, no tratamento e na eliminação das causas que levam às reincidências da doença.

A otite canina é muito comum devido principalmente ao canal auditivo comprido e fechado, tornando fácil o aparecimento e replicação de ácaros, fungos e bactérias. “As raças Cocker Spaniel, Golden Retriever, Cavalier King Charles Spaniel, Basset Hound, dentre outras, são as mais predispostas à problemas de ouvido por conta das orelhas longas e caídas, uma vez que obstrui a entrada de ar e a secagem adequada do canal auditivo”, explica a médica veterinária e gerente de produtos da unidade pet da Ceva, Priscila Brabec.


iStock/ sasesisuso

Dependendo do tipo da otite canina, os sintomas podem variar. Mas existem algumas suspeitas mais clássicas, como: coceira intensa nas orelhas, chacoalhão de cabeça, secreção nos ouvidos, mau cheiro, vermelhidão, inchaço ou ferimentos nas orelhas, além de perda da audição e dor intensa.

A melhor maneira de prevenir esta doença é higienizar os ouvidos dos cachorros com o uso de algodão e loções especiais para a limpeza, mantendo-os sempre secos e em condições ideais de umidade. No caso dos cães com orelhas peludas, a tosa higiênica também é altamente recomendada, pois retira o excesso de pelos que podem acumular sujeiras. Além disso, é importante a avaliação de um médico veterinário para identificar possíveis causas predisponentes e perpetuantes do quadro.


iStock/ mykeyruna

O mercado disponibiliza vários produtos para higiene das orelhas e do conduto auditivo externo de cães e gatos, que facilitam a retirada do cerúmen, mantendo-os limpos por mais tempo. “Jamais tome decisões precipitadas, como aplicar soluções no animal sem a prescrição de um médico, pois isso pode agravar ainda mais o quadro da doença. Também é importante levar os cães ao veterinário para check-ups regulares”, ressalta a veterinária.


Quer cuidar melhor do seu pet? Seja um assinante Cães & Cia e receba informação de qualidade todos os meses em sua residência