O tempo seco também faz mal para os pets

Categoria: Educação/ Consultório

Autor(a): Target sp | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 27/07/2018 - 17:24

Problema respiratório nos pets aumenta 60% com a baixa umidade do ar; muitos cães precisam até de inalação

iStock/ fongleon356

iStock/ fongleon356

O inverno no sul e sudeste brasileiro se caracteriza pela ausência de chuvas. A baixa umidade do ar prevalece por longos períodos, e o tempo seco também afeta a saúde de cães e gatos. Nesta época do ano, as clínicas da Petz registram aumento de cerca de 60% nos problemas respiratórios e oculares, para atendimentos ambulatoriais, inalação, oxigenioterapia e emergências. Assim como as pessoas, os pets apresentam sintomas como coceiras nos olhos, boca seca, cansaço, dificuldade para respirar e desidratação.

“Os animais com focinho curto ou achatado, como o Shih Tzu, o gato Persa, o Pug e os Buldogues, que já apresentam dificuldade para respirar, acabam tendo o problema agravado, assim como os filhotes em geral”, afirma a veterinária Karina Mussolino, gerente de clínicas da Petz.  Para evitar que eles tenham qualquer mal por causa do ar seco, a veterinária orienta a tomar alguns cuidados a seguir.




iStock/ beer5020

Alterações que podem ocorrer:
. Os pets podem ficar mais ofegantes e sofrer de crise respiratória com ar seco. O ideal é evitar passeios longos e brincadeiras muito ativas nesses dias, principalmente das 10h às 16h.

. Aumenta o risco de contrair a traqueobronquite canina ou a rinotraqueite felina. Caso não sejam tratados adequadamente, esses transtornos podem levar a complicações e até a uma pneumonia.

. Pets de focinho curto ou achatados (braquicefálicos): com maior dificuldade de respiração e predisposição para esses problemas e, assim como filhotes, podem ter aumento de secreção nasal e até contrair gripe.

. Os olhos dos pets podem ficar mais vermelhos, lacrimejar e coçar. Isso pode fazer com que eles tentem aliviar a coceira com as patinhas, provocando lesões ou até levar bactérias para os olhos, causando a infecção chamada de conjuntivite.

Como amenizar os efeitos do clima?
1 - Fique atento à alimentação de boa qualidade, se o pet está se comendo bem, se continua ativo e brincando.

2 - Não deixe de estimular o cão a beber mais água durante o inverno. Leve sempre recipientes de água para os passeios. Em casa, troque a água várias vezes ao dia.

- Deixe toalhas molhadas ou bacias com água próximas aos locais de descanso. Umidificadores de ar também são recomendados.




iStock/ cynoclub

– A limpeza dos olhos deve ser feita com solução fisiológica, passando o algodão delicadamente para evitar o ressecamento, que pode virar conjuntivite.

5 - Diminua quantidade de exercícios, principalmente entre 10h e 16h.

- Faça hidratação com produtos específicos para pets.

7 - A inalação em cães pode e deve ser feita somente com soro fisiológico quando apresentam problemas respiratórios durante os dias de tempo seco, pois umidifica as vias aéreas e facilita a respiração, mas sempre consulte seu veterinário de confiança antes.

8 - Mantenha a vacinação contra a gripe em dia, assim como todas as outras, além do reforço anual.

- Fique atento a qualquer sinal de tosse, secreção nasal e ocular e dificuldade respiratória grave.

10 - Leve o pet para um check-up, que ajuda na prevenção e também no diagnóstico precoce de qualquer problema.