Bobtail Japonês: encanto e tradição oriental

Categoria: Gatos

Autor(a): Júlio Mangussi | Colaborador(es): Jornalismo TopCo | Cidade: Campinas | 01/02/2019 - 15:19

Muito ativo e curioso, ele se destaca pelo companheirismo e uma fofa cauda curta

Foto: Chanan/ Gatil Yuki-Usagi

Foto: Chanan/ Gatil Yuki-Usagi

Este simpático gato é parte integrante da cultura japonesa, tanto que, ao visitar o país oriental, não é difícil vê-lo pelas lojas, restaurantes e residências. Mas a presença do Bobtail Japonês nem sempre é em carne e osso, mas sim em cerâmica. A raça ficou famosa ao ganhar uma miniatura feita com esse material, o Maneki Neko (em tradução livre: “gato que convida”). Com uma das patinhas levantadas, acenando, a escultura simboliza sorte, proteção, prosperidade e felicidade. 

 

Retratada em manuscritos e pinturas há pelo menos mil anos, a raça se desenvolveu naturalmente no Japão. Ou seja, não sofreu influências de outros gatos ou intervenções do Homem nos cruzamentos e seleções. Não há uma versão concreta de como o gato surgiu, mas é provável que o felino tenha sido um presente dos chineses para o imperador local. Os tempos de nobreza, porém, se findaram em 1600, quando o gato foi utilizado para proteger os comerciantes de seda de pragas como os ratos. Esse seria o primeiro passo para ele se popularizar por todo o país, tornando-se um gato facilmente encontrado pelas ruas. “Para os japoneses amantes de gato, essa raça é um símbolo de honra que tem vivido conosco ao longo de muitos séculos”, diz o criador Yukiko Terashima, do gatil Yuki-Usagi, de Sapporo, Japão. 

 

Confira esta matéria na íntegra adquirindo a edição 475. Clique aqui!