Gatos pretos de tirar o fôlego

Categoria: Gatos

Autor(a): Samia Malas | Colaborador(es): Jornalismo Top.Co. | Cidade: Campinas | 31/10/2019 - 13:18

Chega de preconceito! No mês das bruxas, selecionamos gatões pretos super charmosos

Foto: Josiane Melo

Foto: Josiane Melo

Felinos na cor negra como a noite são constantemente alvo de preconceitos e maustratos. Um fato que comprova tal rejeição é o número de adoções de gatos pretos nas ONGs, que é bastante baixo comparado aos demais. Não bastasse toda essa discriminação, esses gatinhos ainda têm de enfrentar o mês das bruxas, durante o qual muitos são usados em rituais de magia negra.

Tanta desconfiança e preconceito com gatinhos pretos surgiu de lendas populares de diferentes origens. Na Irlanda e Inglaterra, por exemplo, os celtas acreditavam em uma criatura mitológica chamada Cat Sith, uma bruxa que tomava forma de um gato preto com mancha branca no peito. Na América do Norte, muitas histórias também associavam bruxas a gatos pretos e sugeriam que eles davam azar. Durante a Idade Média, tais folclores ganharam força e muitos gatos pretos foram mortos junto com as supostas bruxas. Acredita-se, inclusive, que a peste negra, transmitida pelo piolho do rato, teve origem pelo aumento de população de ratos causado pela matança de gatos.

Infelizmente até os dias de hoje, muitos ainda creem que eles tragam azar. Contudo, nem sempre foi assim. No Japão, por exemplo, cruzar com um gato preto em seu caminho é presságio de sorte. E mais, estudos realizados em 2015 pela Universidade Davis da Califórnia, com 1.274 donos de gatos, mostraram que os pretinhos, assim como os cinzas, brancos e rajados, são mais tranquilos que os de outras cores.

Por aqui, na Cães & Cia, nós adoramos esses belos felinos na cor preta. E em homenagem a eles, selecionamos gatos de gatis brasileiros que têm o sólido no padrão e são aceitos pela Cat Fanciers Association (CFA) para decorar as próximas páginas da revista

AMERICAN CURL- AMERICAN CURL NA COR PRETO SÓLIDO PODE TER OLHOS DE VÁRIAS CORES, COMO O VERDE

 
Gato: Leo/Prop.: Cláudia Matta/Gatil Legato

A veterinária e criadora Ana Cláudia Andrade, do gatil Legato, de Cascavel, PR, já obteve um American Curl preto em suas ninhadas. “Quem gosta de gato preto, tem verdadeira adoração pelos exemplares. Tenho clientes que entram em contato querendo especificamente essa cor”, revela. Ainda segundo ela, a pelagem na cor preta, em qualquer raça, costuma ser mais exuberante por causa de seu brilho especial. Nesta raça, a cor do olho não é determinada pela da pelagem, apenas nos exemplares ponteados, que devem ter olhos sempre azuis.

AMERICAN SHORTHAIR- FÊMEA COM MARCAÇÕES FANTASMA DE LISTRAS (TABBY) QUE PODEM OU NÃO SUMIR COM O TEMPO

 
Proprietário: Alex Primo/ Gatil DeAlles

Gato que ficou famoso no Brasil após participar da propaganda da marca Whiskas, o American Shorthair tem uma cor que é mais apreciada: o black silver classic tabby, felino que possui manto na cor prata com listras pretas que desenham todo o seu corpo. Sonia Maria Brede de Ornelas, do gatil DeAlles, de Morro Reuter, RS, cria a raça há 23 anos e desde que começou teve apenas dois gatos pretos sólidos em ninhadas. “Somente neste ano nasceram duas fêmeas e já foram vendidas”, acrescenta. “Tive gatos pretos por que ambos os pais eram black silver classic tabby. Ou seja geneticamente, são pretos.” A preferência em gatos pretos da raça é por olhos dourados, mas podem ser esverdeados ou amarelos.

EXÓTICO- PELAGEM PRETA INTENSA CONTRASTA COM OLHOS COBRE

 
Silvia Pratta/Gata: Annet/Gatil Vales do Zagro

O Exótico na cor black só pode ter olhos na cor cobre. Adriana Peres, do gatil Vales do Zagro, de São Paulo, diz que essa é a característica mais interessante da cor, pois o contraste da pelagem escura com olhos brilhantes é bastante impactante. “A impressão que temos é que existe uma luz no olhar desses gatos”, descreve Adriana.

A criadora já teve muitos Exóticos pretos nascidos em seu gatil. Tantos que até perdeu a conta. “Certa vez cheguei a ter nove filhotes pretos entre Persas e Exóticos, na mesma época, e todos foram vendidos”, lembra. Annet, gata Exótica (foto), é um exemplo. Nascida em uma ninhada de três bebês pretinhos, ela foi a única que ficou no gatil. “Não resisti! Além de ter um bom padrão para a raça, ela é uma das gatas mais doces e carinhosas que já tive”, diz. Quando participa de exposições, os juízes elogiam o preto intenso da gatinha.

Em exposições, Adriana comenta que a cor é relativamente comum e que a procura por ela entre clientes existe. “Afinal, quem resiste à elegância de um pretinho básico?”, brinca. Contudo, é preciso cuidado para vender um exemplar black a um cliente. “Infelizmente algumas pessoas se utilizam desses gatinhos para fins religiosos”, alerta.

BRITISH SHORTHAIR- BRITISH SHORTHAIR PRETO COM OLHOS COBRE E MARCAÇÃO FANTASMA DE LISTRAS (TABBY)

 
Gato: Frida/ Gatil Legato

Conhecido por ter pelagem tão macia que pode ser comparada à de um ursinho de pelúcia, o British Shorthair totalmente preto é raro. Nessa raça, a cor azul (cinza) é a mais desejada (veja reportagem sobre Raças  na Cães & Cia, ). Ana Cláudia Andrade, do gatil Legato, de Cascavel, PR, já teve por volta de dez Britishes pretos sólidos, todos nascidos em seu gatil. Segundo ela, para obter gatos pretos sólidos vários cruzamentos podem ser feitos. “Além do preto com preto, outros possíveis são preto com azul, silver ou smoke com escama de tartaruga, entre muitos outros”, diz. O British inteiro preto possui olhos na cor cobre ou ouro, sem qualquer traço de verde.

SCOTTISH FOLD - SCOTTISH FOLD E SUAS ORELHAS DOBRADAS NA VERSÃO BLACK

 
Marcelo Palmeira/ Gatil Legato

Esta raça, caracterizada pelas orelhas totalmente dobradas, possui o mesmo padrão do British Shorthair. Portanto, o preto é aceito e igualmente raro. A criadora Ana Cláudia Andrade já teve por volta de cinco Scottishes nascidos nessa cor e diz que o preto sólido além de raro é pouco presente em exposições. “Essa é a cor mais complexa de julgar em qualquer raça porque é mais difícil observar as qualidades e defeitos dos gatos”, explica.

MAINE COON- O PRETO REPRESENTA CERCA DE 10% DOS MAINES EM EXPOSIÇÕES

 
Johnny/Gato: Santino of the Catplanet/Gatil Triunfo

Esta raça é a mais popular no mundo e domina os ringues de exposições felinas em número de exemplares, muitas vezes, superando até os famosos e queridos Persas.

O criador Hugo Marcelo Rito Cavalheiro, do gatil Triunfo, de Santos, SP, explica que gatos sólidos nessa raça são resultado de genes recessivos, sendo, portanto, natural que nasçam menos deles em ninhadas. Ainda segundo ele, as cores mais cobiçadas no Maine Coon são as tabbys (gatos rajados). “A cor preta sólida gira em torno de 10% dos Maine Coons inscritos em um campeonato”, exemplifica o criador.

Hugo diz que nasceram dez Maine Coons pretos em seu gatil em 11 anos de criação, nas 27 ninhadas que já teve. “Nove foram vendidos e tenho um importado da Holanda (o Santino of the Catplanet – veja foto ao lado).”No padrão oficial da raça, os olhos dos exemplares sólidos pretos podem ser verdes, dourados, cobre ou verdes com dourado.

ORIENTAL SHORTHAIR- PREFERÊNCIA DE OLHOS VERDES, MAS PODEM SER AMARELO-ESVERDEADOS

 
Juliana Grossi/Gata: Yanisha/Gatil Bungalow

Entre a variedade de cores que a raça Oriental permite, o preto é um de seus destaques. Cleber Delázari, do gatil Bungalow, de Belo Horizonte, possui uma fêmea importada da Letônia, a Yanisha. Segundo ele, esta cor na raça é muito apreciada em exposições. “Uma gata preta, nascida na Dinamarca e residente na Alemanha, foi campeã mundial em 2012, 2013, 2014 e 2015 em eventos da Fédération Internationale Féline”, aponta. Além do tipo longilíneo da raça e sua beleza exótica, a pelagem curta, preta e brilhante fascina qualquer admirador de felinos. “Para mim a cor preta é a mais bela, seguida do branco. Um exemplar preto tem um charme todo especial. Parece uma verdadeira pantera negra”, ressalta. Cleber explica que um Oriental preto deve apresentar pelagem de colo- ração uniforme, preto carvão, sem qualquer traço esfumaçado ou de vermelho, isto é, pelagem queimada.

SPHYNX- SPHYNX NA COR BLACK TEM SIDO MAIS PROCURADO NOS ÚLTIMOS 2 ANOS

 
Gatil Suryanamaskar

Apesar de peladinho, o Sphynx pode vir em um arco-íris de cores e marcações, já que todas são aceitas pelos padrões oficiais. Contudo Ana Luiza Martins, do gatil Suryana- maskar, do Rio de Janeiro, diz que a cor mais popular em exposições ainda é o branco. “Nos últimos 2 anos a procura pelo preto aumentou bastante”, analisa. Os motivos de tal preferência são vários: “O preto dá muito menos trabalho, pois parece sempre lindo com o banho em dia e a aparência perfeita. Além de ter maior resistência ao sol por ser preto. A pele se torna menos sensível, embora continue precisando do protetor solar em função da ausência dos pelos.”

Na raça, Ana Luiza explica que o preto é uma cor dominante. “Basta que apenas um dos pais tenha a cor preta para que nasçam filhotes com preto na pelagem.” Ela mesma já obteve alguns filhotes na cor escura como a noite. E vendeu todos! Entretanto, pretos sólidos são mais difíceis de obter. Os bicolores (preto com branco) são mais comuns em ninhadas.

CORNISH REX- NESTA COR, PELA CFA, OLHOS SÃO DOURADOS

 
Gato: SH World Simon/ gatil Segata Rex

Ainda raro no Brasil, o Cornish Rex, dotado de pelagem curta e ondulada, fica mais exótico ainda na cor preta. Alexandre Gonçalves, do gatil Segata Rex, de Juiz de Fora, MG, possui um exemplar da cor, o SH World Simon, que já chegou adulto em seu gatil e é de criação brasileira. “Em exposições a cor é popular, embora não a tenha visto com tanta frequência quanto vejo os bicolores”, conta. O black é uma cor que está presente desde o início da raça e, por isso, Alexandre ressalta que gatos pretos tendem a ser melhores no quesito físico. “Não é regra, mas por ser uma cor trabalhada há muitos anos, essa é a tendência”, ressalta. Alexandre ainda lembra que, se expostos por muito tempo ao sol, podem ficar com os pelos avermelhados e perder o brilho.

PERSA- NESTA COR, O PERSA, ASSIM COMO O EXÓTICO, SÓ PODE TER BRILHANTES OLHOS NA COR COBRE

 
Gato: Fiona/ Gatil Tao Bast

O Persa na cor preto sólido é tradicional na raça e faz parte da criação de várias outras cores do Persa. Denise Locateli, do gatil Tao Bast, de São Paulo, diz que Persas Silvers, Goldens e chocolates são algumas das cores que surgiram a partir de mutações do preto. “Esse Persa não é particularmente requisitado pelo público, pois são poucos os seus criadores e as cores claras estão mais na moda”, completa Denise. Contudo, ela diz ser muito gratificante levar um bom exemplar preto em uma exposição felina. Ela, inclusive, possui duas fêmeas nessa cor: Fiona (foto) e Preciosa. “O nascimento de gatos pretos é muito festejado e, pela raridade de suas aparições em exposições, os juízes dão uma atenção especial.”

Denise, que é particularmente apaixonada por Persas pretos, aponta que no temperamento os pretinhos se diferenciam. Segundo ela, são mais “sóbrios” e bem-comportados. “Não é fácil encontrar um Persa preto que suba na pia da cozinha ou escale pelas cortinas. Eles são mais refinados”, descreve. Pelos padrões oficiais, nesta cor, o Persa, assim como o Exótico, só pode ter brilhantes olhos na cor cobre, o que o deixa com ar ainda mais sóbrio.

SIBERIANO- NA RAÇA SIBERIANO, A COR TEM BOA PROCURA

 
Gato: Soul Alla/Gatil Winter Soult

Com pelagem exuberante, esse gato na versão black é igualmente procurado no gatil Winter Soul, de Rubia Guedes e Osvaldo Mota, de Santo André, SP. “Até agora, tivemos apenas uma gata da raça que nasceu na cor black sólida, aqui em nosso gatil”, conta Rubia. A felina, segundo a criadora, vendida para um gateiro de Porto Alegre, era muito amorosa, brincalhona e de fácil relacionamento com os demais gatos do gatil. Gatos Siberianos na cor preto sólido podem ter olhos verdes, dourados, cobre ou verdes com dourado.

DE ONDE VEM O PRETO?

PRETO É UMA DAS CORES BÁSICAS DA GENÉTICA FELINA E DÁ ORIGEM A MUITAS OUTRAS

Apesar de muitos não darem tanto valor aos gatos pretos, a cor é muito importante na formação de outras cores em gatos. Denise Locateli, do gatil Tao Bast, criadora de Exóticos e Persas, explica que o preto e o vermelho são cores básicas e é a partir delas que surgem as demais cores existentes no universo felino. “Até gatos brancos podem gerar filhotes pretos, pois na verdade o gene W (White), por ser dominante, cobre a cor verdadeira do manto, que pode ser preto”, comenta. Desse modo, o gato chocolate, exemplifica Denise, nada mais é do que um gato preto que, sob a ação de um gene mutante e recessivo, apresenta a pelagem marrom. “Se acasalado com uma gata que não possui esse gene especial que resulta em chocolate, o gato chocolate pode gerar filhotes pretos”, completa.

Geneticamente, Denise explica que, apesar de serem utilizados na produção de linhagens de varias outras cores, os gatos black sólidos são difíceis de se obter e tal dificuldade se dá pela ação de genes dominantes, que mudam o aspecto do gato. “O aspecto de ‘fumaça’ (smoke), por exemplo, é dado por um gene dominante que inibe a expressão da cor, e o gato preto fica com a raiz do pelo branca, dando um aspecto geral mais cinzento à pelagem. A marcação tabby, dada pelo gene Agouti, é outra característica geneticamente dominante, e isso transforma o gato preto em um gato black (brown) tabby, isto é, de visual tigrado”,explica. Ainda segundo ela, esses detalhes mudam tanto a aparência do felino que a maioria das pessoas não percebe que se trata de um gato preto.

 

Adriana Peres: Vales do Zagro (Facebook/gatilvalesdozagro); Alexandre Gonçalves: Gatil Segata Rex (www.segatarex.com.br); Ana Cláudia Andrade: Gatil Legato (www.legatos.com.br); Ana Luiza Martins: Gatil Suryanamaskar (www.gatilsuryanamaskar.com.br); Cleber Delázari: Gatil Bungalow (www.bungalowcat. com); Denise Locateli: Gatil Tao Bast (http://gatiltaobast.com); Hugo Marcelo Rito Cavalheiro: Gatil Triunfo Maine Coons (www.gatiltriunfo.com.br); Rubia Guedes e Osvaldo Mota: Gatil Winter Soul (http://wintersoul.com.br); Sonia Maria Brede de Ornelas: Gatil DeAlles (www.gatildealles.com.br).